Amamentar está entre as 3 maiores preocupações das grávidas e jovens mamães. Talvez, para muitas, seja o tema mais estudado e pesquisado durante a gravidez. Os benefícios da amamentação são muito falados e devem funcionar como um estímulo para essas novas mamães. A prevenção do câncer de mama, o alimento específico e personalizado para seu bebê, a “vacina natural” (líquido rico na proteção de muitas doenças) e tantos outros benefícios estão na ponta da língua de tantas grávidas e novas mães que desejam amamentar. Mas acho importante falar sobre o que ninguém fala, as dificuldades reais e os benefícios emocionais desse momento.

Amamentar é doação, cansa, dói e exige dedicação. Amamento há 1 ano e dois meses e vou enumerar aqui os maiores obstáculos que encontrei.

⁃ Posicionar o bebê é difícil (apesar de parecer tão fácil quando vemos nas imagens e fotos). É normal ficar insegura no início, com um bebê pequenino e frágil. Para uma boa pega devemos colocar o bebê “barriga com barriga”, quer dizer que a barriga do bebê deve estar totalmente encostada na sua. O bebê deve abocanhar a areola e não apenas o mamilo e seu queixo deve estar encostado na mama. Não devemos nos preocupar em evitar que o nariz do bebê encoste na mama, fique tranquila, ele irá respirar durante a mamada sem dificuldades.

⁃ Mamilos doem. Mesmo sem fissuras ou machucados a dor pode surgir pelo atrito intenso, as mamadas são muito frequentes no início e podem ser longas, desta forma o atrito na pele delicada pode aumentar sua sensibilidade e gerar dor. Fique tranquila, estas dores vão passar!

⁃ Tempo de mamada. Os primeiros meses do bebê trazem muitas novidades e um mundo novo para os pequenos. Mamar não é um ato exclusivo de alimentação, também traz para eles o acolhimento e a proximidade com a mãe que é tão importante no desenvolvimento. Não se preocupe se as mamadas durarem até uma hora no início, é o momento que seu bebê fica pertinho do “porto seguro” dele e se sente mais acolhido.

Amamentar faz parte da construção da sua conexão mamãe-bebê. Um momento único de carinho, amor e troca que te trará uma sensação indescritível. Um bebê bem nutrido e hidratado não se relaciona ao tempo ou intervalo das mamadas e sim ao ganho de peso, presença de xixi nas fraldas e lágrimas ao chorar. As dificuldades virão, mas elas sempre passam deixando apenas o que extraímos de positivo deste momento único e de tanto valor nutricional e emocional.

Lembre que os primeiros meses do bebê devem ser acompanhados de perto pela sua Obstetra e sua Pediatra, rede de apoio é fundamental para o sucesso da amamentação.

Se tiver dúvidas ou quiser dividir suas experiências não deixe de me escrever, sororidade e empatia são o carro chefe do meu atendimento e vou adorar poder te ajudar. 😀